Motocilcista vence ação contra Empresa de Água em Guarulhos que não sinalizou buraco aberto na via


Buraco_Pista_Moto_acidente_Indenização_EstadoO fato ocorreu em 2009, mas o julgamento em 2º isntância no Tribunal de Justiça de São Paulo – TJSP aconteceu agora em 27/05/2015. O tribunal de SP manteve a decisão de 1ª Instância da 1ª Vara da Fazenda Pública de Guarulhos, reduzindo apenas a condenação dos honorários (para azar do advogado do motociclista).

Segue a ementa (resumo) da decisão do TJSP – 34ª Camara de Direito Privado. APELAÇÃO Nº 0064149-03.2009.8.26.0224:

Ação indenizatória. Acidente de trânsito. A autarquia municipal é objetivamente responsável pela reparação dos danos resultantes de acidente ocorrido em razão da falta de sinalização indicativa do buraco que abriu na via pública, segundo o preceito do art. 37, § 6º, da Constituição Federal. No caso vertente, estão evidenciados os pressupostos da responsabilidade civil, quais sejam, os danos sofridos pelo autor, o nexo de causalidade destes com o buraco existente na via pública e a conduta omissiva do réu, que não protegeu, nem sinalizou a obra, em ordem a prevenir acidentes como o relatado na inicial. Incumbia ao réu o ônus de demonstrar a ocorrência de alguma excludente de sua responsabilidade, o que não foi feito. Redução, contudo, do montante fixado a título de honorários advocatícios de sucumbência, para R$ 1.000,00.

O Motociclista, um pedreiro, caiu em virtude de um buraco na via e ficou 7 dias afastado do serviço.

A defesa do SAAE – Serviço de Abstecimento de Aguas e Esgosto de Guarulhos defendeu-se alegando que o Motociclista não tomou as devidas cautelas.

Aplicou-se ao caso a Responsabilidade Objetiva do Estado (não depende da apuração da culpa ou dolo)

Mas também o que pesou na decisão foi o Boletim de Ocorrência que constou: “Tal fato se deu devido um buraco deixado pela prefeitura no meio da via e que não está com sinalização cabível, apenas alguns tijolos cercando o buraco”

E também uma testemunha que viu a obra sendo executada.

Ou seja, um conjunto probatório forte e robusto, com indicação clara de quem foi o responsável pela abertura do buraco.

Seguem mais 2 decisões no mesmo sentido:

ACIDENTE DE VEÍCULO – AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAL E MORAL – BURACO EM VIA PÚBLICA – QUEDA DE MOTOCICLISTA – RESPONSABILIDADE OBJETIVA DA MUNICIPALIDADE – AUSÊNCIA DE PROVA DA ALEGADA CULPA EXCLUSIVA DO DEMANDANTE – PROCEDÊNCIA PARCIAL DO PEDIDO MANTIDA – Na esteira do que dispõe o artigo 37, §6º da Constituição Federal, o Município responde objetivamente pelo defeito na prestação do serviço, devendo ressarcir os danos suportados pelo usuário em virtude de queda da sua motocicleta em buraco existente na via pública, haja vista que não demonstrada a alegada culpa exclusiva da vítima – O dano material restou comprovado por meio dos orçamentos trazidos aos autos e o dano moral decorre do evidente prejuízo causado ao patrimônio imaterial do autor, que sofreu lesões corporais em virtude da queda – Recursos de ofício e voluntário da ré improvidos. (35ª Câmara de Direito Privado, Apelação/Reexame Necessário nº 0003049-90.2010.8.26.0360, Rel. Des. JOSÉ MALERBI, j. 10.03.2014)

RESPONSABILIDADE CIVIL. Acidente com veículo automotor. Queda na via pública (buraco sem proteção segura, também à falta de adequada sinalização). Incúria de concessionária de serviço público, responsável pela obra. Dever reparatório (artigo 37, § 6º, da Constituição Federal). Recursos da ré (agravo retido e apelação), desprovidos. Recurso do autor, a que se dá parcial provimento. (30ª Câmara de Direito Privado, Apelação nº 0034250- 93.2009.8.26.0309, Rel. Des. CARLOS RUSSO, j. 23.10.2013)

Multa. Motorista multado em infrações leves e médias pode solicitar a substituição da multa pecuniária por uma advertência por escrito. Artigo 267 do Código de Trânsito Brasileiro, Lei 9.503/97.


Multa

Quando menos esperamos ela chega…Quem? A MULTA!

As imprudências do trânsito podem ser medidas pelo número de autuações no país. Só no estado de Pernambuco foram registradas mais de 320 mil multas este ano. O que poucos sabem é que o Código de Trânsito Brasileiro tem um artigo que troca a multa por uma advertência nos casos de infrações leves ou médias. Mas até hoje nenhum motorista pediu para trocar a multa pela advertência que poderia livrá-lo do prejuízo e dos pontos a mais na carteira.

O artigo 267 do CTB – Código de Trânsito Brasileiro – Lei 9.503/97, diz que, em vez da multa, “poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa”.


20 pontos ou mais na CNH. O que acontece? O que fazer?


Art. 267. Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

§ 1º A aplicação da advertência por escrito não elide o acréscimo do valor da multa prevista no § 3º do art. 258, imposta por infração posteriormente cometida.

§ 2º O disposto neste artigo aplica-se igualmente aos pedestres, podendo a multa ser transformada na participação do infrator em cursos de segurança viária, a critério da autoridade de trânsito.


Certidão Negativa. Onde encontrar e solicitar.

Busca e apreensão de moto com mais de 70% do financiamento quitado é rejeitada. Teoria do adimplemento substancial.


Para requerer o benefício, o motorista deve procurar um dos postos de atendimento do Detran do seu estado com uma cópia da carteira de habilitação e a notificação da multa em um prazo até 30 dias após a chegada da autuação.

Cada caso é analisado pelo Detran e os técnicos vão levar em conta o histórico dos últimos cinco anos do motorista. Para conseguir o benefício, é preciso justificar a infração e provar que não costuma desrespeitar as leis de trânsito.


Veja abaixo os tipos de Multas, suas naturezas e respectivas pontuações.

Art. 258 – As infrações punidas com multa classificam-se, de acordo com sua gravidade, em quatro categorias:

I – infração de natureza gravíssima, punida com multa de valor correspondente a 180 (cento e oitenta) UFIR;

II – infração de natureza grave, punida com multa de valor correspondente a 120 (cento e vinte) UFIR;

III – infração de natureza média, punida com multa de valor correspondente a 80 (oitenta) UFIR;

IV – infração de natureza leve, punida com multa de valor correspondente a 50 (cinqüenta) UFIR.

§ 1º Os valores das multas serão corrigidos no primeiro dia útil de cada mês pela variação da UFIR ou outro índice legal de correção dos débitos fiscais.

§ 2º Quando se tratar de multa agravada, o fator multiplicador ou índice adicional específico é o previsto neste Código.

Art. 259 – A cada infração cometida são computados os seguintes números de pontos:

I – gravíssima – sete pontos;

II – grave – cinco pontos;

III – média – quatro pontos;

IV – leve – três pontos.

HABILITAÇÃO CASSADA

Art. 263 – A cassação do documento de habilitação dar-se-á:

I – quando, suspenso o direito de dirigir, o infrator conduzir qualquer veículo;

II – no caso de reincidência, no prazo de doze meses, das infrações previstas no inciso III do art. 162 e nos arts. 163, 164, 165, 173, 174 e 175;

III – quando condenado judicialmente por delito de trânsito, observado o disposto no art. 160.

§ 1º Constatada, em processo administrativo, a irregularidade na expedição do documento de habilitação, a autoridade expedidora promoverá o seu cancelamento.

§ 2º Decorridos dois anos da cassação da Carteira Nacional de Habilitação, o infrator poderá requerer sua reabilitação, submetendo-se a todos os exames necessários à habilitação, na forma estabelecida pelo CONTRAN.


OUTROS POSTS QUE PODEM LHE INTERESSAR:

Suspensão ou perda da CNH

Chip nos Veículos. Dispositivo Informatizado será instalado obrigatóriamente em todos os Veículos do Brasil 

Lista dos Principais Fóruns para Ações Cíveis, Criminais e de Família com Endereço e Telefone. Coloque o Endereço no Mapa do Blog e traçe a Rota.

Lei 12.008/09 – Pessoas acima de 60 anos tem Prioridade em Processos Administrativos nos Órgãoes Públicos.

Responsabilidade de Diretor, Gerente ou Sócio na Empresa Limitada está vinculado ao Rol do Artigo 135 do CTN – Código Tributário Nacional. Mas cuidado o STJ não é unânime.

DIVÓRCIO, SEPARAÇÃO, FILHOS e Alienação Parental – CRIME – O pai ou a Mãe que coloca ou induz a criança a ficar contra um dos pais Comete Crime. É o que propõe o Projeto de Lei 4.053/2008 

Entra em Vigor a Lei 12.037/09 – DOCUMENTOS que servem como Identidade Civil – RG, CTPS, Passaporte, Carteira Profissional (OAB, CRC, CRM, CRA, CREA etc), dentre outros. Fique atento pois a Polícia estará.

Lei 12.015/09 – Crimes Sexuais – Senado aprova aumento de pena para Crimes Sexuais e Modifica Lei 8.072/90 que trata dos Crimes Hediondos.