H1N1 no Brasil e nos Estados – Mortalidade atinge 9,2% dos infectados em 09/2009. EUA, Reino Unido, Europa, dentre outros, iniciam aplicação de Vacina para as pessoas que trabalham na área da Saúde.


Mapa_17_09_09

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha o vírus, e examinada em laboratório.

O tratamento precoce com os antivirais Tamiflu ou Relenza pode ajudar a reduzir a gravidade e a duração da infecção, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

17/08/09 – Atingimos 343 mortes e 4.694 casos confirmados no Brasil. O índice de Mortalidade é de 7,3% (343/4.694)

20/08/09 – Atingimos 392 mortes e 5.767 casos confirmados no Brasil – Fonte: Rádio. Vejam que esta informação se opõe a apresentada pela figura que faz parte da Reportagem da Folha On Line que afirma haver 5.206 casos confirmados em 22/08/2009.

10/09/09 – Atingimos  756 mortes – Informações das Secretarias de Saúde.

18/09/09 – Atingimos  899 mortes e 9.249 casos confirmados – 9,2% dos Infectados.

 

Boletim do Ministério da Saúde, divulgado na segunda-feira 19/10/2009, informou que mais 1.368 pessoas morreram após contraírem o vírus da gripe A H1N1 no Brasil, no período entre 25 de abril e 10 de outubro. O total de infectados foi de 17.219 pessoas, o que significa 90,7% do total de 18.973 de casos confirmados para algum tipo de influenza.

O Sudeste é a região com maior número de mortes, com 693 (49,6%). O Estado de São Paulo registra 392 óbitos (30,9%) e é seguido pelo Rio de Janeiro com 122 (8,7%), Minas Gerais com 107 (7,7%) e o Espírito Santo com apenas 2 mortes (0,1%).

A região sul teve 577, com 41,3% dos óbitos brasileiros. O Paraná registrou 278 mortes, o Rio Grande do Sul 200 e Santa Catarina 99.

O Centro-Oeste teve 98 óbitos, seguido do Nordeste com 16 e a região norte, com 14.

Um total de 5.369 mulheres entre 15 a 49 anos desenvolveram a forma grave da doença. Destas, 1.414 mulheres estavam grávidas. Entre as gestantes, 135 morreram.

Com relação à resistência ao antiviral fosfato de oseltamivir, até 4 de outubro, foi informada à OMS a ocorrência de 31 casos – nenhum no Brasil, até o momento.

Veja nosso Post completo sobre a Gripe Suína.

Gripe Suína – Mapa do Brasil em 17/09/09.

Sobre a Gripe Suína e outras doenças contagioasas acesse o Site do Centro de Vigilância Epidemiológica.